Como reduzir os riscos de engasgos durante o BLW?

A seguir, compartilho uma série de dicas para diminuir as chances de que seu bebê engasgue durante o BLW. Qualquer dúvidas podem deixar nos comentários que eu tenho o maior prazer de responder! 🙂 Beijocas e bom BLW pra vcs!!

1. O seu bebê deve estar em desenvolvimento normal. É essencial discutir o método com o pediatra antes de iniciar. Bebês prematuros ou com atraso de desenvolvimento costumam estar mais predispostos ao engasgo.

2. Assegure-se de que seu bebê está SENTADO ereto (90 graus) quando ele estiver experimentando alimentos sozinho. Se ele não senta ainda, então o BLW não é indicado (Não importa se a prima da tia da amiga fez e deu certo, NÃO é indicado, e ponto).

3. Absolutamente NUNCA deixe seu bebê sozinho com a comida.

4. Não apresse seu bebê. Permita a ele dirigir o ritmo do que ele está fazendo. Em particular, não fique tentado a “ajudá-lo” colocando coisas em sua boca. No máximo tocar nos lábios pra ele ver que aquele “brinquedo” tem sabor.

5. Não tente “pescar” todos os pedaços grandes que se desprendem dos alimentos. É perigoso acabar empurrando o alimento para as vias aéreas e causar engasgo. Espere que o gag cumpra seu papel.

6. Não ofereça alimentos que são obviamente perigosos, como qualquer tipo de castanha/amendoim. Ofereça cortados na metade alimentos como uvas, tomate cereja e qualquer outros similares. Retire os caroços. Se ficar em dúvida se é perigoso ou não, não ofereça. Confie no seu sexto sentido, evite estresses desnecessários.

7. Se ele tiver o reflexo de gag: aguarde, observe. Dê ao bebê alguns segundos para trazer o pedaço para a frente da boca e expelir.

8. O mesmo com a tosse. Se ele engasgou, estiver tossindo forte, observe, dê ao bebê alguns segundos para recuperar-se. A tosse é também um reflexo de proteção.

9. Durante o engasgo, não dê água ou bata nas costas, pode piorar a situação.

10. Se o bebê estiver com dificuldade aparente (não consegue tossir, respirar, olhos arregalados, vermelhidão no rosto) e vc estiver vendo o alimento dentro da boca, vc pode tentar retirar com o dedo. Caso vc não esteja vendo o alimento, em hipótese nenhuma enfie o seu dedo na boca do bebê, caso contrário vc pode empurrar o alimento para as vias aéreas. A manobra de Heimlich já é indicada. Tire o bebê da cadeira e proceda com a técnica.

11. Na dúvida, consulte um profissional fonoaudiólogo.

 

Orange Appeal!

Referências:

Padovani AR, Medeiros GC, Andrade CRF. Protocolo fonoaudiológico de introdução e transição da alimentação por via oral (PITA). In: Andrade CRF, Limongi SCO (Org). Disfagia: prática baseada em evidências. São Paulo: Sarvier; 2012; p. 74-85.

PADOVANI, Aline Rodrigues, et al. Protocolo Fonoaudiológico de Avaliação do Risco para Disfagia (PARD). Revista da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia [online], 2007, vol. 12, p. 199-205.

Mangilli LD, Moraes DP, Medeiros GC. Protocolo de avaliação fonoaudiológica preliminar. In: Andrade CRF, Limongi SCO (Org). Disfagia: prática baseada em evidências. São Paulo: Sarvier; 2012. p. 45-61.