Aprender a comer sozinho: os segredos do sucesso

Rapley & Murkett (2008), detalharam alguns pontos chaves para se ter sucesso com o BLW. Então, pra quem está começando, seguem as dicas das autoras e, pra quem já está no meio do caminho, é sempre bom rever o que estamos fazendo e tentar melhorar.

Aproveite a leitura!

Beijos,

Aline

APRENDER A COMER SOZINHO: os segredos do sucesso

– a princípio, entenda a hora de comer como uma hora de brincadeira. O propósito fundamental é aprender e experimentar, não comer. O bebê ainda obtém todos os nutrientes que necessita com as mamadas (LM ou LA).

– continue oferecendo leite à demanda, para que os sólidos o complementem, no lugar de substituí-lo. O bebê irá reduzindo as mamadas gradualmente, no seu próprio ritmo.

– não espere que o bebê coma demais no princípio. O fato dele haver completado seis meses não significa que precise de mais alimento durante todo o dia. Quando descobrem que a comida tem um gosto bom, começarão a mastigar e, em breve, a engolir. Muitos bebês comem pouco durante os primeiros meses.

– tente comer com o bebê e permita-o juntar-se à mesa familiar sempre que possível. Assim, ele terá muitas oportunidades para imitar vocês e praticar novas habilidades.

– prepare-se para as manchas! Pense no melhor método de vestir o bebê e em como proteger os arredores, para evitar se estressar com a sujeira e para poder recolher facilmente a comida do chão. Lembre-se que o bebê está aprendendo, a intenção dele não é complicar sua vida.

– tem que ser divertido … para todos! Assegure-se de que a hora da alimentação seja uma experiência tranqüila e agradável para todos. Isso vai animar o bebê a explorar e a experimentar, o que facilitará que ele se aventure com novos sabores e aproveite ao máximo a hora da comida.

SEIS COISAS QUE VOCÊ DEVERIA FAZER

1. Assegure-se de que seu bebê está sentado e bem erguido enquanto experimenta a comida. Nos primeiros dias, ele pode sentar-se no seu colo, de frente para a mesa. Uma vez que comece a sentar no cadeirão, vc pode utilizar almofadas pequenas ou uma toalha dobrada para mantê-lo ereto e na altura adequada em relação à bandeja ou à mesa.

2. Comece oferecendo pedaços de comida fáceis de pegar. Os melhores são os palitos grossos. Na medida do possível (e sempre que seja adequado), ofereça o mesmo que o restante da família come, para que ele possa participar de toda a experiência. Lembre-se que os bebês pequenos não conseguem acessar o que tem no punho fechado, então não espere que ele coma os pedaços inteiros, tenha outros pedaços preparados para quando ele terminar de comer a parte que sobressai o punho.

3. Ofereça variedade. Não é necessário limitar a experiência do bebê com a comida. É importante não sobrecarregá-lo em cada ocasião, mas apresentar-lhe sabores e texturas diferentes ao longo da semana lhe proporcionará uma variedade de nutrientes, além de ajudar a desenvolver as habilidades necessárias para comer.

4. Siga oferecendo o peito ou a mamadeira como anteriormente, além de oferecer água durante a comida. O padrão das mamadas não irá variar até ele começar a comer mais sólidos, o que irá acontecer de forma muito gradual.

5. Fale com seu médico ou pediatra sobre a introdução de sólidos, discutam sobre história familiar de intolerância aos alimentos, alergias, problemas digestivos ou qualquer outra dúvida sobre a saúde ou desenvolvimento global do bebê.

6. Explique sobre o BLW a todos que vão cuidar do seu bebê.

SEIS COISAS QUE VOCÊ NÃO DEVERIA FAZER

1. Não ofereça comida que não seja boa para o bebê, como comida pronta, comida processada ou com adição de sal/açúcar. Mantenha fora de seu alcance tudo o que possa levar ao engasgo.

2. Não ofereça sólidos quando ele está com fome e precisa mamar.

3. Não o pressione ou o distraia enquanto está ocupado com a comida. Permita-o concentrar-se e marcar o ritmo do que está fazendo.

4. Não coloque comida em sua boca (e esteja atento à crianças que podem querer tentar “dar uma mão” e fazer o mesmo). Deixar que o bebê tenha a iniciativa é uma característica fundamental de segurança no método BLW.

5. Não tente persuadi-lo para que ele coma mais do que quiser. As estratégias, jogos, subornos e ameaças não são necessárias.

6. NUNCA deixe seu bebê sozinho enquanto come.

Fonte:

Rapley & Murkett. Baby-led weaning: Helping your baby to love good food. 2008.