12 coisas que você precisa saber sobre o BLW

SEIS COISAS QUE VOCÊ DEVERIA FAZER NO BLW
1. Para começar o BLW, a partir dos seis meses, o seu bebê deve estar bem sentado, com ou sem apoio, dependendo das habilidades motoras dele no momento. Nos primeiros dias, você pode sentar com ele no seu colo, de frente para a mesa. Uma vez que comece a colocá-lo sentado no cadeirão, vc pode utilizar almofadas pequenas ou uma toalha enrolada para mantê-lo ereto e na altura adequada em relação à bandeja ou à mesa.

Fofura de sábado a noite! 😊😉 @Regrann from @pediatriadescomplicada – E da laranja só sobrou…o bagaço! 😊😊 ❓Pode comer qualquer laranja com 6 meses? P-o-d-e!!! Laranja pêra, laranja lima, laranja bahia… Não precisa ser laranja lima, muito menos o suco! A fruta in natura é preferível ao suco!🍊 http://pediatriadescomplicada.com/2015/02/04/orientacao-sobre-sucos-dar-ou-nao-a-crianca/ ☝Sucos tem maior índice glicêmico, menor quantidade de fibra ( quando coado perde tudo praticamente!) e não tem a experiência da fruta! Textura, cor e sabor! ✔O Rory está com 6 meses e iniciou a introdução alimentar pelo método baby led weaning. ✔Se vc quiser oferecer a laranja dessa forma, corte a laranja e 4 e tire o caroço e a casca. Ou descasque a laranja e corte ao meio como uma "tampa". ✔Para oferecer pelo método tradicional, amasse a laranja, com o bagaço e tire os caroços! ✔Segurança sempre!!! Qualquer alimento deve ser dado com a supervisão de um adulto, independente do método. 😉 Mais dicas de #introduçãoalimentar e #blw no Blog. Veja os links ⚫http://pediatriadescomplicada.com/2015/06/22/10-dicas-praticas-para-a-introducao-alimentar/ ⚫ http://pediatriadescomplicada.com/2015/02/06/introducao-alimentar-entenda-o-metodo-baby-led-weaning-blw/ ⚫ http://pediatriadescomplicada.com/2015/02/02/introducao-alimentar-quando-quanto-e-como-oferecer-os-alimentos-a-crianca-parte-3/ Um bjo Dra Kelly Marques Oliveira www.pediatriadescomplicada.com #pediatriadescomplicada #pediatria #drakellyoliveira #blw #blwbrasil #introducaoalimentar #alimentacaodacrianca #babyledweaning #blwpediatriadescomplicada Consultório em São Paulo (11)5088-6699 Post não substitui consulta😉 Vídeo autorizado pela mamãe @fernanda_faria #Regrann

A post shared by Por Aline Padovani (@tanahoradopapa) on

2. Comece oferecendo pedaços de comida macios e fáceis de pegar. Os melhores são os palitos de fruta ou legumes macios e grossos, mais ou menos do tamanho do seu dedo indicador. Lembre-se que os bebês pequenos não conseguem abrir a mão voluntariamente para acessar o que tem dentro do punho fechado, então não espere que ele coma os pedaços inteiros, tenha outros pedaços preparados para quando ele terminar de comer a parte que sobressai na mãozinha fechada.

Por que cortar os alimentos em pedaços grandes? Porque no início da IA, o bebê consegue agarrar objetos, mas não conseguem soltá-los voluntariamente. Então, a mãozinha se fecha inteira (todos os dedos juntos) e só se abre de novo geralmente na tentativa de se pegar algo que seja mais interessante. Tudo é exploração. Então, os palitinhos de legumes e frutas são ideais no início, pois o bebê consegue agarrar com mais facilidade e comer a pontinha que fica pra fora da mão. Aos poucos, o bebê começa fazer esse controle voluntariamente, e os movimentos dos dedinhos começam a se dissociar. A partir daí, o movimento grosseiro de pinça começa a se desenvolver. Aí estão já é hora de começar a apresentar os alimentos um pouco menores e de diferentes formatos. Lembre-se que a intenção do BLW em si é deixar que o bebê se desenvolva naturalmente, não é "estimular". O desenvolvimento é consequência da pura e simples oportunidade de exploração! Um bom dia a todos com essa princesa linda que está começando o BLW com a mames @dbabilonia with @repostapp.
・・・
Ignorem minha fala e voz 🙈 faz parte de ser mãe coruja e orgulhosa #babyledweaning #blw #blwbrasil #introduçãoalimentar

A post shared by Por Aline Padovani (@tanahoradopapa) on

3. Ofereça variedade. Não é necessário limitar a experiência do bebê com a comida. É importante não sobrecarregá-lo em cada ocasião, mas apresentar-lhe sabores e texturas diferentes ao longo da semana lhe proporcionará uma variedade de nutrientes, além de ajudar a desenvolver as habilidades necessárias para comer. Na medida do possível e sempre que seja adequado, ofereça o mesmo que o restante da família come, para que ele possa participar de toda a experiência social.

4. Siga oferecendo o peito ou o leite artificial como anteriormente, além de oferecer água durante o dia. O padrão das mamadas não irá variar até ele começar a comer mais sólidos, o que irá acontecer de forma muito gradual.

Quem nunca? #blwfail #horadopapafail #tetewins 😂😂 #euapoioleitematerno #antesduranteoudepois

A post shared by Por Aline Padovani (@tanahoradopapa) on

5. Fale com o pediatra ou profissional da saúde que acompanha o desenvolvimento do seu bebê sobre a introdução de sólidos, discutam sobre história familiar de intolerância aos alimentos, alergias, problemas digestivos ou qualquer outra dúvida sobre a saúde ou desenvolvimento global do bebê.

Tô de olho no sinhôôô!!! Boa noite instamigss!!! 🙂

A post shared by Por Aline Padovani (@tanahoradopapa) on

6. Explique sobre o BLW a todos que vão cuidar do seu bebê.

Super confirmada a presença da querida Dra Vânia Gato do Ig @sospediatra, com a palestra "Fundamentos e aplicações iniciais do Baby-led Weaning"! E vc, já fez sua inscrição? Corre lá! 🏃💨🏃💨🏃💨 www.conalco.com.br @sospediatra with @repostapp.
・・・
Será que o método #blw se ajusta na sua casa? Se você concorda com todas as afirmações abaixo, então o #blw se encaixa perfeitamente. Lembrem-se: 1⃣ O BLW é o método mais natural de introduzir alimentos complementares 2⃣ O início não será desanimador se você entender que o leite ainda será a principal fonte de alimentação 3⃣ Ansiedade e #blw não combinam 4⃣ a bagunça não deve ser a causa de você não fazer #blw. Reveja as prioridades 5⃣ O bebê só conseguirá mostrar sua habilidade de lidar com sólidos e de alimentar-se sozinho se ele tiver a chance de fazê-lo 🙏🙏🙏

A post shared by Por Aline Padovani (@tanahoradopapa) on

SEIS COISAS QUE VOCÊ NÃO DEVERIA FAZER NO BLW

1. Não ofereça comida que não seja boa para o bebê, como comida pronta industrializada, alimentos ultra-processados ou com adição de sal/açúcar. Mantenha fora de seu alcance tudo o que possa levar ao engasgo.

2. Não ofereça sólidos quando ele está com fome e precisa mamar. O bebê com sono fica extremamente irritadiço e não se interessa pela comida.

3. Não pressione ou distraia o bebê enquanto ele manipula a comida. Permita-o concentrar-se e estabelecer sozinho o ritmo do que está fazendo.

Cheia de ideias, preparando o curso de BLW para o pessoal do acesso exclusivo ouro do #conalco2015, eu me deparo com o seguinte conhecimento, da década de 40 (!!!): "uma mãe pode confiar nas escolhas de uma criança que ainda não tenha tido o paladar modificado (…) caso essa mãe sirva uma variedade de alimentos balanceados, naturais e não-processados, que a criança goste de comer no presente (…) E isso significa que a mãe não tem que se preocupar se a criança temporariamente passa a não gostar de determinado vegetal" (porque no fim das contas está ingerindo nutrientes de outras fontes igualmente importantes). (Dr Benjamin Spock, 1946). Entre outras questões levantadas no artigo que estou lendo, o grande problema em deixar a criança escolher o que ela quer comer, nos dias de hoje, é o como nós, ADULTOS, estamos comendo. A criança deve poder ter escolhas dentre um leque de comidas saudáveis, que vão nutrir e não "encher a pança". É muita responsabilidade criar o repertório do apetite de uma criança, porque sabemos que elas não vão viver em uma bolha. Mas se um dia vierem a escolher um alimento saudável em detrimento à uma "besteira", é porque de fato gostam daquele alimento, então sei que cumprimos nosso papel. Não é fácil, mas quem disse que ia ser? 😊 #blwbrasil #IAparticipativa #IAresponsiva

A post shared by Por Aline Padovani (@tanahoradopapa) on

4. Não coloque comida em sua boca (e esteja atento à crianças que podem querer tentar “dar uma mão” e fazer o mesmo). Deixar que o bebê tenha a iniciativa é uma característica fundamental de segurança no método BLW.

Relembrando o dia de ontem no #conalco2015・・・ Uma questão de semântica … É importante ressaltar que, dar uma fruta ou um legume na mão da criança uma vez ou outra não caracteriza BLW. O termo ficou em evidência como uma "moda" entre as mães, mas é importante entender o conceito original. Entenda, pesquise, pergunte, troque ideias e receitas com outras mães que já aplicaram ou que estão aplicando o método, inclusive para receber suporte e "apoio moral". Quanto mais você entender o método, mais sentido ele vai fazer pra você e maiores as chances de você estar praticando com sucesso o melhor que o BLW tem a oferecer para seu bebê. Praticar o BLW precisa de muito empenho, paciência e requer que você, acima de tudo, confie no seu bebê. Ele vai ser o principal ditador das regras. Ele vai te dizer o que, como, quando e quanto quer comer. Pode ser que você deixe a disposição uma série de alimentos e ele te diga (mesmo sem falar) que não é ali nem agora que ele gostaria de estar. Não se desespere, tenha paciência, controle a ansiedade. Dê tempo à ele. A alimentação é em livre-demanda. Se ele não quer comer agora, tente daqui meia hora. Coloque-se no lugar do bebê e tente entender a vontade dele. E lembre-se que o leite é a principal fonte de nutrição do bebê durante o primeiro ano de vida. Discuta suplementos de vitaminas e ferro com o seu pediatra de confiança. E importantíssimo: BLW só depois que o bebê for capaz de sentar com pouco ou sem apoio e capturar objetos com a mão e levá-los à boca. Antes disso, se for necessária a introdução de alimentação complementar, somente o método tradicional é indicado. Vale lembrar que o método tradicional de introdução de alimentação complementar é amplamente utilizado e é inclusive o proposto pelo Ministério da Saúde do Brasil atualmente. Se vc é uma pessoa que gosta de ter total controle da situação, entre de cabeça no método tradicional. Porém, caso opte pelo método tradicional, sugiro que não deixe de oferecer alimentos em pedaços (finger food) vez ou outra para seu bebê. O estímulo sensorial destes alimentos é extremamente importante e vão auxiliar no correto desenvolvimento oral do seu bebê. Na dúvida, consulte um fono

A post shared by Por Aline Padovani (@tanahoradopapa) on

5. Não tente persuadi-lo para que ele coma mais do que quiser. As estratégias, jogos, subornos e ameaças não são necessárias.

6. NUNCA deixe seu bebê sozinho enquanto come.

Da série: #essenciaisdoblw Sabia que um dos princípios do BLW é que o bb coma junto com a família? Dar um alimento na mão do bebê e ir fazer outra coisa, além de perigoso, descaracteriza completamente o método! Sabe por que? Porque no BLW, espera-se que o bebê comece a comer porque se interessa pela comida que a própria família está comendo e aprende a comer essencialmente pela imitação! Ele aprende desde o princípio sobre um dos aspectos mais importantes da alimentação, que é a socialização!!! 👪👨‍👩‍👧👨‍👩‍👧‍👦 "Comer junto" é tão prazeroso que sempre que vamos combinar um encontro com um velho amigo, o que propomos? Um jantar, um café, um churrasco… 😋😋😋 Por que deixar o bebê de fora? 👶🏽👶🏾👶🏼 ⁉️ E na #IAparticipATIVA? Mesmo que vc opte por oferecer papinhas ao bebê, vc também pode colocá-lo junto à mesa com vcs, durante a refeição, para que ela possa participar manipulando os alimentos da família!

A post shared by Por Aline Padovani (@tanahoradopapa) on

 

TRADUÇÃO (inglês > português): Rapley, G. Guia para implementação de uma abordagem de introdução de alimentos sólidos guiada pelo bebê. 2008. Disponível em: www.rapleyweaning.com.

Orange Appeal!